Informação adicional

Autor

Herdeiros de Deus, por William Teixeira

REF: f4ce27184d87 Categoria:

Descrição

Este volume é composto da substância do sermão pregado na noite do Dia do Senhor, 23 de agosto de 2015, na Igreja Batista Renúncia. A pregação foi alicerçada em: “E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e coerdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados” (Romanos 8:17).

Eis o seu esboço:

I. Como O Dom E Privilégio Da Filiação Antecede E Nos Prepara Para O Dom E Direito De Herdeiro. “E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também”.

• A filiação, por meio da adoção é um dom, porque é pela graça, e um privilégio porque é uma benignidade especial, que não é concedida a todos e cada um da humanidade.

• Ser herdeiro é uma consequência de tornar-se filho. Mas, filho de Quem? De Deus.

• “É preciso graça para desejar graça”.

“Para desejar graça é preciso graça, e desejar glória é um fruto da graça e um dos mais nobres e fortes anseios da nova criatura. A graça é irresistível, uma vez que a provamos, somos levados a querer mais e mais da mesma e somente nos satisfaremos quando recebermos a coroa da graça: a glória! A graça é a semente plantada na eternidade passada, é o botão que começa a desabrochar no tempo, e a flor que floresce em glória na eternidade futura. ‘E assim estaremos sempre com o Senhor’ (1 Tessalonicenses 4:17)”.

A. Nem todos os homens são filhos de Deus.

B. Os filhos de Deus não são os que nasceram da vontade do homem.

C. Os filhos de Deus não são os que nasceram do sangue e nem da vontade da carne.

“Somente os que são regenerados, isto é, os crentes em Jesus Cristo, os que nascem uma segunda vez — não da carne, mas do Espírito — é que são os verdadeiros filhos de Deus (Gálatas 3:26). ‘E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo’.

A porção de maior doçura e deleite: a inefável herança dos amados filhos de Deus!

II. “Herdeiros de Deus”.

• Foi-nos concedida uma formosa Herança!

“O próprio Deus é o Seu maior dom para nós”.

O meu amado é meu, e eu sou dele.
Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu.
Eu sou do meu amado, e ele me tem afeição.
(Cânticos 2:16; 6:3; 7:10)

III. “Co-herdeiros de Cristo”.

Para que haja a real posse da herança por parte do herdeiro é necessário que haja a morte do testador. Nos tornamos os herdeiros legítimos de Deus por causa da morte do Testador, Jesus Cristo, que é também o Mediador do Novo Testamento, em Seu sangue.

• A nossa bem-aventurança e o grande preço que foi pago por Cristo Jesus nosso Senhor e Salvador.

“Cristo derramou o Seu sangue pelo Seu povo, pelos Seus amados”.

• Portanto se de fato cremos, com uma fé e arrependimento não fingidos, no nome do Unigênito filho de Deus; se cremos, em verdade, que Cristo padeceu por nós somos, “o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus” (1 Pedro 3:18), então Ele morreu por nós, para nos fazer filhos de Deus! “E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo”.

• Somos herdeiros de Deus, e coerdeiros de Cristo. Quem poderia expressar tão grande privilégio e bênção o que mais poderíamos ter ou desejar?

IV. “Se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados”.

• A união com Cristo em sofrimentos e aflições no presente.

• A união com Cristo, nossa Porção e Herança em infinito deleite, para sempre, no porvir. “Estaremos para sempre com o Senhor”!

“Enquanto não chegar a hora de trocarmos estes farrapos mortais e sujos, por vestes de núpcias, sigamos em frente, a caminhada é longa, mas a chegada é certa; é dolorosa, mas também cheia de alegria, pois nos alegramos em meio às aflições; é cheia de tribulações, mas importa que por estas sejamos introduzidos na sala do banquete onde nos espera o Príncipe da Paz, cujo estandarte sobre nós será o amor.

E, portanto, enquanto não chegar o grande Dia em que nos alegraremos perante a face e na presença do Noivo de nossas almas — O qual um dia teve Seu coração traspassado pelas nossas transgressões, e morreu, e foi sepultado, mas ressuscitou triunfante! Deus eterno, Aquele que tem, Ele só, a imortalidade — vivamos aqui nEle, que nos coroou de graça e amor agora, e nos coroará de glória no porvir, pois nada senão o bem ficará apegado a nós, o pecado será aniquilado, as lágrimas enxugadas, o dia eterno raiará e estaremos para sempre com o Senhor”.

“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e coerdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados” (Romanos 8:17).

Glória a Deus! Glória ao Cordeiro de Deus! Quão formosa é a nossa Herança, somente a eternidade desvelará!
 

Informação adicional

Autor