Textos

 
1  2  >

A Conversão de Saulo, por George Whitefield

 

“Saulo, porém, aumentava mais em força, e confundia os judeus que habitavam em Damasco, provando que Jesus era o Cristo.” (Atos 9:22)


É uma verdade inquestionável, por mais paradoxal que pareça para os homens naturais, que "todo aquele que quiser viver piedosamente em Cristo Jesus, padecerá perseguições”. E, portanto, é muito notável, que o nosso bendito Senhor, em Seu glorioso Sermão do Monte, depois de ter declarado os que são bem-aventurados — que eram os pobres em espírito, mansos, puros de coração, e semelhantes — acrescenta imediatamente (e gasta nada menos que três versos nesta bem-aventurança) "Bem-aventurados são os perseguidos por causa da justiça” [...]. Há uma inimizade irreconciliável entre a semente da mulher e a semente da serpente. E se não somos do mundo, mas mostramos por nossos frutos que pertencemos ao número daqueles a quem Jesus Cristo escolheu deste mundo, o mundo nos odiará por isso. Isso é verdade tanto na vida de cada Cristão em particular, como na vida de cada igreja Cristã, em geral. Durante alguns anos temos ouvido pouco de uma perseguição pública: Por quê? Porque pouco da piedade tem prevalecido entre todas as denominações. O valente tem tido plena posse da maioria dos corações dos professos, e os tem deixado descansar em uma falsa paz. Mas podemos ter certeza, quando Jesus Cristo começar a reunir Seus eleitos de forma maravilhosa, e abrir uma porta eficaz para a pregação do Evangelho eterno, a perseguição vai se inflamar, e Satanás e seus emissários farão o seu melhor (embora tudo em vão) para impedir a obra de Deus. Assim foi nos primeiros séculos, é nos nossos dias, e assim será, até o fim dos tempos.

Cristãos e igrejas Cristãs devem então esperar inimigos. A nossa principal preocupação deveria ser em aprender como nos comportarmos em relação a eles de maneira Cristã; pois, a menos que tenhamos muito cuidado, vamos amargurar nossos espíritos, e agiremos de maneira incompatível como seguidores do Senhor, “o qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava”; “como um cordeiro diante de seus tosquiadores fica mudo, assim Ele não abriu sua boca”. Mas, qual motivo deve nos levar a este temperamento tão abençoado? Além da operação imediata do Espírito Santo em nossos corações, não conheço nenhuma consideração mais propícia para nos ensinar a paciência com os nossos perseguidores mais hostis, do que esta: “De acordo com o que sabemos, algumas das pessoas que agora estão perseguindo podem ser eleitas desde a eternidade por Deus, e chamadas para edificar e construir a igreja de Cristo”.

 

Veja mais

Convertei-vos Pela Minha Repreensão, por R. M. M´Cheyne

 

“A sabedoria clama lá fora; pelas ruas levanta a sua voz. Nas esquinas movimentadas ela brada; nas entradas das portas e nas cidades profere as suas palavras: Até quando, ó simples, amareis a simplicidade? E vós escarnecedores, desejareis o escárnio? E vós insensatos, odiareis o conhecimento? Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras”. (Provérbios 1:20-23)

 

Que não é outro senão o nosso Senhor Jesus Cristo que é representado diante de nós sob a figura majestosa da Sabedoria contida no Livro de Provérbios, é evidente a partir da passagem diante de nós. De quem, além do Salvador, pode ser dito, que verdadeiramente, esteve de mãos estendidas nas ruas, nos mercados e nas portas das cidades, chorando após os simples, os publicanos, pecadores e os escarnecedores; os escribas e os fariseus; e aqueles que odiavam o conhecimento, os sacerdotes judeus. Outra vez digo, de quem além do Salvador pode ser dito em verdade, que se ofereceu para derramar do seu Espírito sobre o pecador arrependido fazendo-o conhecer a Sua palavra? Só Cristo "ascendeu aos céus nas alturas levando cativo o cativeiro; tendo assim comprado dons para o homem, sim, incluindo os rebeldes, para que o Senhor Deus habitasse no meio deles”.

 

Irmãos antes de pressionar sobre vocês a respeito deste sério e arrebatador chamado do Salvador, existem duas explicações que eu ansiosamente desejo que cada um de vós tenha em mente.

 

Primeiramente, que o chamado do Salvador, nas palavras que estão diante de nós, assim como a promessa que as acompanha, são dirigidas a pecadores e não a santos.

Veja mais

Inimigos Reconciliados pela Morte, por Robert Murray M´Cheyne

 

“A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro.” (Colossenses 1:21-23)

 

I. A condição passada de todos os que agora são crentes: “A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más”. Quando duas famílias brigavam umas com as outras, tornavam-se estranhas umas das outras: elas não se visitavam mais; seus filhos não eram autorizados a conversarem entre si, como antigamente; se eles se encontrassem na rua, eles se olhariam de outra maneira. Assim é com os pecadores não-convertidos e Deus; eles são estranhos a Deus; eles não visitam a Deus; eles não procuram a Sua presença; eles não amam encontrar os Seus filhos; eles não gostam de Suas palavras, nem de Seus caminhos. Quando Deus lida com eles em um sermão severo ou providência, eles tentam olhar para outro caminho, de forma que eles não possam encontrar os olhos de Deus.

Veja mais

Considerações Sobre A Verdadeira Conversão, por C. H. Spurgeon

 

“A lei do Senhor é perfeita, e converte a alma.” (Salmo 19:7 – KJV)


Quando Davi falou da “lei do Senhor”, ele não se referiu apenas à Lei, que uma vez foi dada nos Dez Mandamentos, embora isso também seja perfeito e seja utilizado, em certa medida, na conversão de almas. O termo inclui toda a Doutrina de Deus, toda a Revelação Divina a qual, nos dias de Davi, não era uma Revelação tão completa e clara como a que temos hoje, pois o Novo Testamento ainda não havia sido dado, nem a maior parte do Antigo Testamento, mas o texto não perdeu nada de sua antiga força, antes se tornou ainda mais forte. Então, eu vou usá-lo como aplicável a todas as Escrituras, tanto para a Lei como para o Evangelho, ou seja, para tudo o que Deus revelou. E por falar nisso, nesse sentido, posso verdadeiramente dizer que a Lei é perfeita e que ela converte a alma.

Veja mais

Marcas de Uma Verdadeira Conversão, por George Whitefield

 

“E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos Céus.” (Mateus 18:3)

 

Eu suponho que eu possa tomar isto por garantido, que todos vocês, dentre os quais eu estou agora pregando o Reino de Deus, estão plenamente convencidos que é ordenado a todos os homens morrerem uma vez, e vocês todos realmente acreditam que após a morte vem o juízo, e que as consequências deste julgamento serão: que serão condenados a habitar na escuridão e trevas, ou ascender e habitar com o Deus bendito, eternamente. Eu posso tomar por admitido também, que qualquer que possa ser a sua prática na vida comum, aqui há não um, que embora sempre tão extravagante e depravado, não espere ir para aquele lugar, que as Escrituras chamam de Céu, quando morrer.

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

1  2  >

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: