Textos

 

A Excelência do Casamento, por A. W. Pink

 

“Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará”. (Hebreus 13:4)

 

Assim como Deus uniu os ossos e nervos para o fortalecimento de nossos corpos, assim Ele ordenou a união de homem e mulher em matrimônio para o fortalecimento de suas vidas, pois “melhor é serem dois do que um” (Eclesiastes 4:9). Portanto, quando Deus fez a mulher para o homem, Ele disse: “far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele” (Gênesis 2:18), mostrando que o homem é beneficiado por ter uma esposa. Que este realmente não prova ser o caso em todas as situações, em sua maior parte, pelo menos, deve ser atribuído a desvios dos preceitos divinos no que diz respeito ao casamento. Como este é um assunto de tão vital importância, julgamos oportuno apresentar um esboço bem abrangente do ensinamento da Sagrada Escritura sobre ele, especialmente para o proveito dos nossos jovens leitores, embora nós confiamos que seremos habilitados a incluir o que será útil para os mais velhos também.

 

É, talvez, uma observação comum, porém mesmo assim relevante, pois tem sido proferida com muita frequência, que, com a única exceção da conversão pessoal, o casamento é o mais importante de todos os eventos terrenos na vida de um homem ou uma mulher. O casamento forma um elo de união que os une até a morte. O casamento os traz a tais relações íntimas que eles podem adoçar ou amargar a existência um do outro. Isso implica circunstâncias e consequências que não alcançam menos do que as eras sem fim da eternidade. Como é essencial, então, que tenhamos a bênção do Céu sobre um empreendimento tão solene, e ainda assim, tão precioso; e para isso, quão absolutamente necessário é que nós estejamos sujeitos a Deus e à Sua Palavra no casamento. É muito, muito melhor permanecer solteiro até o fim de nossos dias, do que casar sem a bênção de Deus.

Veja mais

Homem e Mulher, Deus os criou à Sua Imagem, por John Piper

 

Escritura: Gênesis 1:26-28.

Tópico: Masculinidade e Feminilidade Bíblicas.

Série: Masculinidade e Feminilidade Bíblicas.
 

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. 27 E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 28 E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.


Eu quero pensar com vocês nesta manhã sobre três coisas ensinadas neste texto. Uma delas é que Deus criou os seres humanos. A segunda é que Deus nos criou à Sua imagem. A terceira é que Deus nos criou homem e mulher.

Veja mais

Ensinando os Filhinhos a Orar, por John Bunyan

 

[Extraído de Um Tratado sobre Oração • Editado]

 

Devemos exortar uns aos outros à oração, ainda que não devemos dar fórmulas de oração. Exortar à oração com instruções Cristãs é uma coisa; e escrever fórmulas para limitar o Espírito de Deus, é outra. O apóstolo não dá a mínima fórmula de oração, porém insta conosco para que oremos (Efésios 6:18, Romanos 15:30-32). Portanto, ninguém deve tirar a conclusão de que, por darmos instruções referentes à oração, é lícito instituir fórmulas de oração.

 

Pergunta: Mas, se nós não usamos fórmulas de oração, como ensinaremos nossos filhos a orar?

 

Resposta: Minha opinião é que os homens seguem um método errado para ensinar seus filhos a orar, ensinando-lhes precocemente a recitar frases, como é comum em muitas pobres criaturas.

Veja mais

Os Respectivos Deveres dos Maridos e das Esposas, por John Gill

 

...O matrimônio sendo uma instituição de Deus, e instituído por Deus no Paraíso; por quem nossos primeiros pais foram encaminhados a ele, em um estado de pureza e inocência; Deus fez a mulher para ser uma auxiliadora idônea e a trouxe a Adão, então lhe propôs, a quem ele aprovando e aceitando, ela tornou-se sua esposa (Gênesis 2:18, 22-24), isto foi um ato e ação do Senhor, e a ele Cristo atribui o ato do casamento (Mateus 19:6). Cristo o honrou com a Sua presença, e em tal solenidade operou Seu primeiro milagre, e manifestou a glória da Sua Divindade (João 2:1, 2, 11), o que faz com que este estado seja ainda mais honroso do que é.

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: