Textos

 
1  2  3  >  > >

Devocional Banco da Fé • 26 de Fevereiro

 

A Verdade Permanece Para Sempre

 

“O lábio da verdade permanece para sempre, mas a língua da falsidade, dura por um só momento.” (Provérbios 12:19)

 

A verdade é boa. O tempo a prova, mas ela suporta muito bem a provação. Se então, após haver falado a verdade, eu sofra por isso, preciso me contentar em esperar. Se eu também acredito na verdade de Deus e me esforçar para anunciá-la, posso encontrar com muita oposição, mas eu não preciso ter medo, pois em última análise, a verdade prevalecerá.

 

Que coisa miserável é o triunfo temporário da falsidade! “A língua mentirosa dura por um só momento!”. É uma mera insensatez que surge e desaparece em uma noite; e quanto mais se prolongar, mais manifestará a sua ruína. Por outro lado, como é digno de um ser imortal a confissão e a defesa da verdade que nunca mudará: o Evangelho eterno, que está estabelecido na verdade imutável de um Deus imutável! Um antigo provérbio diz: “Aquele que fala a verdade envergonha o Diabo”. Certamente aquele que fala a verdade de Deus envergonha todos os demônios no inferno e confunde toda a descendência da serpente que agora expressa as suas falsidades.

 

Ó meu coração, tome cuidado para que você sempre esteja do lado da verdade, nas coisas pequenas e nas grandes; mas especialmente, do lado dAquele por quem a graça e a verdade se manifestam entre os homens!

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 2 de Fevereiro

 

Cresça

 

“E saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.” (Malaquias 4:2)

 

Sim, quando o sol brilha, o doente sai do seu leito e caminha para respirar ar fresco. Quando o sol traz a primavera e o verão, o gado sai de estrabaria e busca pasto nos montes mais elevados. Assim, quando temos comunhão consciente com o nosso Senhor, deixamos a tenda do desânimo e andamos pelos campos da confiança santa. Subimos para as montanhas da alegria e nos alimentamos das pastagens doces que crescem mais perto céu, ao invés das forragens dos homens carnais.

 

“Sair” e “crescer” é uma promessa dupla. Ó minha alma, deseje desfrutar das duas bênçãos! Por que tu ficarias presa? Levanta-te e anda em liberdade. Jesus diz que as Suas ovelhas entrarão, sairão e acharão pastagem; então, vá em frente e se alimente nos ricos campos de amor infinito.

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 30 de Janeiro

 

Uma Segurança Celestial

 

“E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores.” (Gênesis 28:15)

 

Será que precisamos de misericórdias durante peregrinações? Aqui estão algumas preciosas: a presença e preservação de Deus. Em todos os lugares nós precisam de ambas, e em todos os lugares nós devemos tê-las se formos ao chamado do dever, e não apenas de acordo com a nossa própria imaginação. Por que devemos considerar mudar para outro país como uma necessidade dolorosa quando tal mudança é colocada para nós como a vontade divina? Em todas as terras o crente é igualmente um peregrino e um estrangeiro; e ainda assim, em todas as regiões o Senhor é a sua morada, assim como Ele tem sido a dos Seus santos em todas as gerações. Podemos perder a proteção de um rei terreno, mas quando Deus diz: “te guardarei”, não estamos em perigo real.

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 29 de Janeiro

 

A Obediência Produz Bênçãos

 

“Guarda e ouve todas estas palavras que te ordeno, para que bem te suceda a ti e a teus filhos depois de ti para sempre, quando fizeres o que for bom e reto aos olhos do Senhor teu Deus.” (Deuteronômio 12:28)

 

Embora a salvação não seja pelas obras da lei, mas as bênçãos que são prometidas à obediência não são negadas aos fiéis servos de Deus. O nosso Senhor suportou as maldições quando foi feito maldição por nós, mas nenhuma afirmação sobre a bênção foi revogada.

 

Devemos observar e ouvir a vontade revelada do Senhor, não atentando para partes dela, mas para “todas estas palavras”. Não deve haver escolhas, mas uma reverência imparcial por tudo o que Deus ordenou. Este é o caminho da bem-aventurança para o Pai e para os Seus filhos. 

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 28 de Janeiro

 

As Lágrimas Cessarão

 

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.” (Apocalipse 21:4)

 

Sim, chegaremos a isso se somos crentes. As fadigas cessarão e as lágrimas serão enxugadas. Esse é o mundo do choro, mas esse mundo passa. Haverá um novo céu e uma nova terra, assim diz o primeiro versículo desse capítulo; e, portanto, não haverá nada sobre o que chorar em relação à queda e suas consequentes misérias. Leia o segundo versículo e observe como ele fala sobre a noiva e seu casamento. O casamento do Cordeiro é um momento de prazer infinito e as lágrimas estariam foram de contexto. O terceiro versículo diz que o próprio Deus habitará entre os homens; e, certamente, à Sua destra há delícias perpetuamente, e as lágrimas já não poderão ser derramadas.

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

1  2  3  >  > >

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: