Textos

 
1  2  3  >  > >

4 Lições que Pastores Podem Aprender com John Leadley Dagg, por Jared Longshore

 

John Leadley Dagg (1794-1884) se destaca como um ministro Cristão impressionante na América do século XIX. Ele foi considerado o primeiro teólogo sistemático Batista dos Estados Unidos, um título — em si — que chama a atenção.[1] Além disso, Dagg foi identificado como a figura representativa quando se trata de Batistas no sul durante o século XIX.[2] Ele foi anunciado como “um dos pensadores mais profundos produzidos por sua denominação”.[3] Como um líder pastor-teólogo de seus dias, temos muito a aprender com ele. Como Provérbios 13:20 diz: “O que anda com os sábios ficará sábio”. Então, aqui estão 5 lições do Dr. Dagg:

 

1. Em sua teologia e pregação enfatize o que a Escritura enfatiza.

 

Nós não estamos livres d​o perigo de enfatizar o que é menos importante e negligenciar o que é mais importante. Dagg aconselha: “É nosso dever manter e exibir todo o sistema da doutrina Cristã em todas as suas justas proporções”.[4] Como isso é realizado? Por nos entregarmos à Palavra de Deus. O ministro que tem um fluxo contínuo de Bíblia correndo por suas veias será menos tentado a cavalgar em certos cavalos de madeiras. Além disso, pregue Cristo e Sua cruz. A verdade divina pode ser vista como “um sistema revelado por Jesus Cristo, cujas partes se harmonizam belamente umas com as outras e se agrupam em torno da doutrina da cruz, o ponto central do sistema”.[5] Apresente cada doutrina com um olhar para Cristo e para o Calvário.

 

2. Esforce-se para viver uma vida de santa obediência.

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 8 de Fevereiro

 

Segurança Alegre

 

“Te sustento com a destra da minha justiça.” (Isaías 41:10)

 

O temor de cair é saudável. Se arriscar não é sinal de sabedoria. Às vezes, sentimos que iremos cair a menos que tenhamos uma ajuda muito especial. Aqui nós temos tal ajuda. A destra de Deus é um grande apoio. Reflita, não é apenas a Sua mão, embora ela sustente o céu e a terra em seus lugares, mas é a Sua destra: o Seu poder e capacidade, o Seu poder onde ele é mais hábil. Não, isso não é tudo; porque está escrito: “Te sustento com a destra da minha justiça”. Essa mão que Ele usa para manter a Sua santidade e para executar Suas sentenças reais — esta mão será estendida para segurar aqueles que confiam nEle. O nosso perigo é terrível, mas a nossa segurança é alegre. O homem a quem Deus sustenta, os demônios não podem fazer cair.

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 30 de Janeiro

 

Uma Segurança Celestial

 

“E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores.” (Gênesis 28:15)

 

Será que precisamos de misericórdias durante peregrinações? Aqui estão algumas preciosas: a presença e preservação de Deus. Em todos os lugares nós precisam de ambas, e em todos os lugares nós devemos tê-las se formos ao chamado do dever, e não apenas de acordo com a nossa própria imaginação. Por que devemos considerar mudar para outro país como uma necessidade dolorosa quando tal mudança é colocada para nós como a vontade divina? Em todas as terras o crente é igualmente um peregrino e um estrangeiro; e ainda assim, em todas as regiões o Senhor é a sua morada, assim como Ele tem sido a dos Seus santos em todas as gerações. Podemos perder a proteção de um rei terreno, mas quando Deus diz: “te guardarei”, não estamos em perigo real.

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 26 de Janeiro

 

Deus Derrota o Medo

 

“Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel; neste tempo se dirá de Jacó e de Israel.” (Números 23:23)

 

Como isso deve cortar as raízes e ramos de todos os tolos medos supersticiosos! Mesmo que houvesse qualquer verdade na feitiçaria e adivinhações, estas não podem afetar o povo do Senhor. Aqueles a quem Deus abençoou, os demônios não podem amaldiçoar.

 

Homens ímpios, como Balaão, podem habilmente planejar a derrubada do Israel do Senhor; mas com todo o seu segredo e política, eles estão condenados ao fracasso. Sua pólvora é úmida; a borda da sua espada está embotada. Eles se ajuntam; mas como o Senhor não é com eles, eles se reúnem em vão. Podemos ficar parados e deixar que eles armem as redes, pois não seremos presos. 

Veja mais

Devocional Banco da Fé • 24 de Janeiro

 

Deus Guardará os Nossos Pés

“Os pés dos seus santos guardará...” (1 Samuel 2:9)

O caminho é escorregadio e os pés são fracos, mas o Senhor guardará os pés. Se nos entregarmos em fé obediente para ser os santos de Deus, Ele mesmo será o nosso guarda. Ele não somente enviará os Seus anjos para nos guardarem, mas Ele mesmo preservará os nossos passos.

Ele guardará os nossos pés da queda, para que não contaminemos as nossas vestes, não machuquemos as nossas almas, e façamos com que o inimigo blasfeme.

Ele guardará os pés de desviar para que não entremos nos caminhos do erro, ou em caminhos loucos, ou nos costumes do mundo.

Veja mais

TEMAS

AUTORES

ARQUIVOS

1  2  3  >  > >

INSCREVA PARA RECEBER
NOSSAS ATUALIZAÇÕES: